Criado em outubro de 2015, o Serviço de Medicina do Exercício e do Esporte do Instituto de Assistência Médica ao Servidor Público Estadual de São Paulo (Iamspe) torna a atividade física parte integrante da terapia médica. A indicação do exercício físico adequado e personalizado se dá tanto para promoção e prevenção primária à saúde, bem como auxiliando no tratamento de doenças agudas ou crônicas.

Para elaboração do modelo de trabalho, o Serviço de Medicina do Exercício e do Esporte realizou um estudo por meio de intervenção de atividade física em 100 pacientes idosos sedentários da instituição, com idade mínima de 60 anos e máxima de 90, que foram divididos em dois grupos de 50 indivíduos cada. Um grupo realizou exercícios supervisionados por profissionais da educação física pelo período de um ano e o outro permaneceu sedentário pelo mesmo período.

Ao término do estudo, observou-se que os pacientes que praticaram atividade física supervisionada por profissionais da educação física tiveram uma redução de aproximadamente 30% do número de consultas ambulatoriais e exames subsidiários de maior complexidade e de 55%, de frequência ao pronto socorro, quando comparados aos indivíduos que permaneceram sedentários pelo mesmo período. Além disso, os indivíduos ativos fisicamente não tiveram qualquer registro de internação hospitalar ou de realização de cirurgias. Por outro lado, 25% dos pacientes sedentários foram internados e 11% foram submetidos a cirurgias.

Após os resultados comprovarem menor consumo da instituição de saúde e melhora da qualidade de vida dos idosos ativos fisicamente, o modelo foi definitivamente aplicado no Iamspe. Em cinco anos, já foram realizados mais de 9 mil atendimentos médicos e quase 5 mil prescrições de exercício físico.